Início Famosos Joana Amaral Dias arrasa TVI e Big Brother: “Queriam um suicídio direto?”

Joana Amaral Dias arrasa TVI e Big Brother: “Queriam um suicídio direto?”

770
0

A comentadora da CMTV aproveitou a oportunidade para arrasar a TVI, a produtora do Big Brother 2020, a Endemol, e os responsáveis do programa. A ex-deputada diz que a estação de Queluz de Baixo faz tudo na luta pelas audiências.

“Queriam um suicido em directo? A mim até me admira como a ERC não agi acerca deste caso”, disse em relação ao caso do concorrente André Filipe, que foi expulso do Reality Show depois de ter um surto psicótico e ter desatado a partir tudo.

“O jovem estava completamente descompensado, devido à privação de sono, e outros sintomas que apresentava, pelo que este caso foi uma sorte não acabar em tragédia. Mas este tipo de programas são máquinas debulhadoras, só as audiências é que importam e utilizam os concorrentes para isso”.

Psicóloga de profissão, Joana Amaral Dias, não poupou críticas aos profissionais de saúde que, supostamente, acompanham estas programas: “Foram muitos indícios de comportamentos inadequados para que os profissionais da saúde mental nada tenham feito para resgatar o concorrente”.

A Endemol lançou um comunicado durante a gala, lido por Teresa Guilherme, onde se defende das acusações da família de André Filipe: “A Endemol Portugal esclarece que o processo de casting que realizou para o programa Big Brother – Revolução, tal como aconteceu na edição anterior do Big Brother e em todas as edições do formato a nível mundial, inclui exames médicos e psicológicos completos de todos os concorrentes selecionados, realizados por profissionais de saúde independentes contratados pela produtora que fizeram parte de edições anteriores”.

“Só podem participar no programa de televisão os perfis que forem declarados aptos por esta equipa médica. No que se refere à expulsão do André Filipe, a Endemol Portugal faz questão de sublinhar que o protocolo foi seguido à risca mediante o comportamento do concorrente, incompatível com as regra do programa e, após avaliação da equipa de psicólogos, a produção tomou a decisão de retirar o concorrente da casa e terminar assim a sua participação no concurso”.

“A quando da sua saída o André esteve sempre acompanhado por familiares. A Endemol Portugal mantém o contacto com a família do André para saber o seu estado de saúde. O acompanhamento médico e psicológico de todos os concorrentes do Big Brother – Revolução é permanente e segue rígidos protocolos internos. Este acompanhamento profissional que começa antes do início das emissões e prolonga-se ao longo da sua permanência na casa continua e continuará depois de saírem do concurso sempre com o objetivo de salvaguardar a nossa prioridade número 1: o bem estar e privacidade de cada concorrente. O André tem todo o nosso apoio e desejamos-lhe uma rápida recuperação”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here