Início Internacional “Daqui a 300 anos ainda se falará de Ronaldo. É único”

“Daqui a 300 anos ainda se falará de Ronaldo. É único”

709
0

REGISTA-TE NA PLACARD! MELHOR CASA DE APOSTAS DE PORTUGAL

Rui Costa concedeu uma entrevista ao diário desportivo italiano Tuttosport, onde falou sobre Cristiano Ronaldo.

A Juventus defronta no próximo domingo o Nápoles, numa partida que marcará também o confronto entre Gennaro Gattuso e Andrea Pirlo. Ora Rui Costa partilhou o balneário do AC Milan com ambos os técnicos e não tem dúvidas de que tudo farão para ganhar.

Apesar de tudo a amizade entre ambos permanecerá após os 90 minutos.

“Sinto alguma tristeza por não estarem no Milan e por serem rivais dos rossoneri. À parte disso, é bonito vê-los à frente de dois grandes clubes. Neste caso é muito mais do que um jogo entre ex-companheiros, o Pirlo e o Gattuso são amigos, verdadeiros irmãos. Tenho a certeza que vão abraçar-se antes do jogo. Podem discutir durante o encontro, mas mesmo que isso aconteça, sei que depois dos 90 minutos voltarão a ser amigos como antes. No tempo do nosso Milan estavam sempre juntos, as risadas eram constantes, estavam sempre a brincar”, afirmou.

A forma de Ronaldo e a relação com Pirlo

O administrador do Benfica revela que Andrea Pirlo não lhe pediu conselhos sobre a forma de lidar com Ronaldo na Juventus.

“Nem precisava. O Andrea foi um campeão e sabe perfeitamente como pensam os grandes jogadores, sabe o que os avançados precisam para brilhar em campo. O Pirlo enquanto jogador era fenomenal a servir os avançados e por isso tem essa vantagem no relacionamento com o Cristiano. Depois, ao contrário do que muitos podem pensar, dois campeões como o Cristiano e o Pirlo resolvem problemas e não os criam. São dois génios do futebol. Estou convicto que Ronaldo irá funcionar bem com ele, como funcionou com Zidane. O Zizou, tal como o Andrea, também sabe exatamente o que precisam os avançados”, referiu.

Rui Costa foi ainda convidado a comentar a exibição de Ronaldo no Juventus-AS Roma da última jornada da Serie A.

“Surpresa será quando ele não jogar assim e marcar golos fáceis. Daqui a 300 anos ainda se falará de Ronaldo. É único. Mantém o mesmo nível em equipas diferentes, em campeonatos diferentes e na Seleção. Tem 35 anos, já ganhou tudo várias vezes. Contra a Roma ele corria por todo o lado, nunca estava parado, via-se que queria marcar. Quando tem um objetivo não descansa. E conhecendo-o como conheço, estou convencido que ele, além do scudetto, quer ser também ser o melhor marcador do campeonato. E, claro, quer também a Champions“, referiu.

A chegada de Morata, Ronaldo até aos 40 e o Golden Boy

O dirigente encarnado considera que o astro português é muito feliz na Juventus.

“Quando não se está feliz numa equipa de certeza que não se conseguem exibições e golos como aquele em Roma. Para mim chegará aos 40 anos no topo, não tenho dúvida alguma“, considerou.

Sobre o mercado da Juventus, Rui Costa antevê uma parceria de sucesso entre Alvaro Morata e Ronaldo no ataque bianconeri.

“O Álvaro é um avançado que se mexe muito e seguramente será uma boa ajuda para o Cristiano. Todos querem fazer dupla com o melhor do Mundo, isso permite-lhes ficar com mais espaço. Ele já jogou com Ronaldo no Real Madrid e, se não me falha a memória, marcou 20 golos nessa época. Creio que é o seu recorde”, disse.

Depois de tantos anos a jogar pelo AC Milan, o presente dos rossoneri é bem diferente daquilo que viveu enquanto jogador. No entanto Rui Costa considera que há bases para um trabalho de sucesso. A Fiorentina é também um dos clubes do coração que acompanha com atenção.

“O Maldini e o Pioli têm feito um trabalho fanstásco. E depois a equipa tem Ibrahimovic, outro campeão sem idade como o Cristiano. Entre os fenómenos da Serie A ponho também o Ribery, um jogador que continua a encantar. Fisicamente não estão como há 10 anos, principalmente ao nível da recuperação entre jogos, mas com a bola no pé continuam a fazer a diferença e desequilibram“, considerou.

Por último Rui Costa foi convidado a escolher o sucessor de João Félix na corrida ao prémio Golden Boy.

“O meu favorito é o Haaland. É fortíssimo“, concluiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here